Mantendo seu gato saudável

Riscos de verão em gatos

Riscos de verão em gatos

À medida que o mercúrio aumenta em todo o país, também aumentam os riscos no verão. Prevenir esses riscos pode ajudar a manter os dias despreocupados do verão.

O mundo ao ar livre

Algumas pessoas decidem deixar seu gato ao ar livre em dias mais quentes. Isso pode resultar em brigas com outro animal de estimação. Para a segurança deles, assim como a do seu gato, mantenha-o na coleira ou permita-o apenas ao ar livre quando supervisionado. Encontros com outros animais podem resultar em cortes, lacerações ou perfurações graves. Se não tratada, podem surgir complicações. As moscas são mais prevalentes nos meses mais quentes. Qualquer lesão na pele, mesmo algo tão pequeno quanto uma abrasão, pode ser o local perfeito para as moscas botarem ovos. Em pouco tempo, esses ovos eclodem e se tornam larvas. Manter seu animal de estimação limpo e tratar qualquer ferimento na pele é crucial para evitar infestações por larvas.

Outras preocupações ao ar livre no verão incluem:

  • Anticongelante: À medida que o verão se aproxima, muitas pessoas mudam sua mistura anticongelante / água. O anticongelante, que tem um sabor doce para animais de estimação, é altamente tóxico.
  • Queimadura solar: Sim, até os gatos podem sofrer queimaduras solares. Se deixado ao ar livre por muito tempo, especialmente gatos brancos ou gatos sem pêlos, podem ocorrer queimaduras solares. Se não tratada, podem ocorrer sérios danos à pele.
  • Restos de mesa

    Churrascos e piqueniques são atividades comuns de verão. Pode ser tentador dar sobras ao seu animal de estimação, mas tente resistir a essa tentação. Em vez de incluir seu gato na diversão, você pode causar distúrbios gastrointestinais, o que pode resultar em vômitos e diarréia. A maioria dos gatos não está acostumada aos alimentos com alto teor de gordura que são comumente associados a piqueniques e festas. Maionese e outros itens à base de leite podem ser particularmente ruins; gatos não possuem as enzimas necessárias para digerir produtos lácteos e a deterioração pode causar intoxicação alimentar.

    Mesmo se você alimentar itens não lácteos como frango frito ou hambúrguer, o pâncreas pode não estar preparado para esses alimentos. O pâncreas pode ficar inflamado, levando a pancreatite e dor abdominal, anorexia e vômito.

    Os restos de mesa não representam apenas uma ameaça, mas também o carvão e o fluido mais leve usados ​​para assar. A ingestão de cinzas ou carvão pode resultar em irritação significativa do estômago.

    Segurança da Água

    A água é frequentemente uma parte importante das atividades familiares ao ar livre. Normalmente, as atividades aquáticas são divertidas, relaxantes e divertidas, mas a tragédia pode ocorrer sem a devida cautela. Animais de estimação podem se afogar em lagos e piscinas como as pessoas. Felizmente, a maioria dos gatos evita a água, mas se o seu gato gosta de dar um mergulho na piscina, observe-o com cuidado.

    Esteja atento a piscinas estagnadas de água. Em certas épocas do ano, as algas se formam ao longo das margens de corpos de água estagnados ou pouco usados. Algumas formas dessas algas, particularmente as algas verde-azuladas, são muito perigosas. A ingestão de algumas algas pode causar doenças graves e rápidas e matar animais de estimação. Não deixe seu animal de estimação perto de água ou algas estagnadas e verifique se ele não bebe dessas fontes de água.

    Anzóis

    A pesca é uma atividade popular de primavera e verão. Esteja ciente de que a isca usada para pescar também é tentadora para o seu animal de estimação. Muitos gatos comeram isca - junto com o anzol e a linha. Seu animal de estimação também pode pisar em um gancho, o que resultará na incorporação do gancho na pele.

    A coisa mais importante a lembrar sobre engolir um gancho é NÃO PUXAR A LINHA. Isso resultará na fixação do gancho e no aumento da chance de o seu animal precisar de cirurgia para removê-lo. Amarre a linha na coleira do seu animal de estimação para impedir que ele engula mais da linha e entre em contato com seu veterinário. A remoção de ganchos na pele pode ser um desafio, mas pode ser possível. Corte a ponta da farpa e puxe-a. Consulte o seu veterinário se você não conseguir remover o gancho.

    Com um pouco de cautela, o verão pode ser a época agradável do ano em que deveria ser.