Mantendo seu gato saudável

Hora da comida: Um guia a alimentar seu gato

Hora da comida: Um guia a alimentar seu gato

A dieta é a base da boa saúde para a maioria dos seres vivos, e seu gato não é diferente.

Embora Garfield consiga comer lasanha em todas as refeições, seu felino opera em um mundo onde más escolhas nutricionais têm consequências. O que e quando você alimenta seu gato pode ter um impacto profundo em sua saúde e bem-estar.

Quando se trata de alimentar o seu gato, há várias decisões a serem enfrentadas. Alimentos molhados ou secos? Alimentação por tempo limitado ou alimentação de escolha livre? Duas refeições por dia ou três?

Essas decisões podem parecer difíceis no começo, mas, ao se tornar um dono de gato informado, você pode fazer escolhas que guiarão seu felino por um caminho em direção à felicidade e à boa saúde. Até Jon Arbuckle, proprietário de Garfield, aprovaria.

Alimento Molhado vs. Alimento Seco

O debate entre comida de gato molhada e seca dura há algum tempo. Por fim, tudo se resume à escolha individual, pois as duas variedades - quando servidas em quantidades razoáveis ​​e em incrementos adequados - devem resultar em nutrição adequada para o seu amigo felino.

Dito isto, alimentos úmidos e secos produzem vantagens diferentes para a saúde. Enquanto os alimentos secos podem ajudar na prevenção de doenças dentárias, os alimentos úmidos auxiliam nos distúrbios urinários, aumentando o consumo de água.

Muitos proprietários optam por estabelecer um horário de alimentação que ofereça ambas as variedades, garantindo assim que os gatos colham os benefícios à saúde de ambas. Essa estratégia também ajuda a controlar os custos para os donos de gatos, pois os alimentos úmidos tendem a ser mais caros que os secos.

Freqüência de alimentação

Semelhante ao debate sobre alimentos úmidos x alimentos secos, não há necessariamente uma resposta errada quando se trata de quantas vezes você alimenta seu gato. Essa frequência pode variar de acordo com a idade e o tamanho do seu gato.

Embora existam vários métodos para alimentar gatos, existem dois métodos comuns de alimentação: alimentação de escolha livre e alimentação por tempo limitado. A alimentação de livre escolha envolve manter a tigela do seu gato cheia de ração, para que ele possa comer o quanto quiser. Por outro lado, a alimentação por tempo limitado ocorre quando você alimenta seu gato com refeições menores em vários intervalos ao longo do dia.

Em geral, a alimentação de escolha livre é recomendada para gatinhos e a alimentação por tempo limitado é utilizada para famílias com vários gatos e para gatos que precisam monitorar seu peso. Com alimentação por tempo limitado, um gato é tipicamente alimentado duas ou três vezes por dia.

Alimentando seu gatinho

Embora a nutrição seja importante para todos os gatos, é especialmente crucial para os gatinhos, pois apóia seu rápido crescimento. Um gatinho consome uma dieta de leite rico em nutrientes de sua mãe até a idade de 10 semanas, quando o desmame deve começar.

Após o desmame, uma dieta completa e equilibrada fornece todos os nutrientes - energia, proteína, vitaminas, minerais - na proporção e quantidade adequadas. Embora os alimentos especialmente formulados para gatinhos sejam mais densos em nutrientes, também pode ser utilizada uma dieta para "todas as etapas" - uma que possa ser alimentada a gatinhos e adultos -.

De particular importância é garantir que seu gatinho goste do sabor da comida dele, para que ele coma bem. Depois de encontrar uma variedade nutricional de que seu gatinho gosta, fique com ela para obter consistência. Para os gatinhos mais novos, é fácil comer, então incorpore uma dieta com alimentos macios ou pequenos pedaços.

Alimentando seu gato adulto

Mesmo uma vez crescida, a nutrição de um gato permanece fundamentalmente importante. A dieta ideal para o seu gato adulto inclui alimentos de alta qualidade e muita água fresca. Seu gato deve receber quantidades suficientes para atender aos requisitos energéticos e calóricos. Ingestão inadequada ou excessiva de nutrientes pode ser igualmente prejudicial.

Os gatos têm necessidades alimentares incomuns, compostas pelos seguintes nutrientes:

  • Vitamina A
  • Niacina
  • Ácidos graxos essenciais
  • Taurina

Recomenda-se alimentar seu gato com uma onça de comida enlatada diariamente ou um terço de onça de comida seca, por libra de peso corporal. Enquanto os gatos jovens são muito ativos e tendem a auto-regular sua ingestão de alimentos, os gatos mais velhos que desaceleraram podem ser propensos à obesidade.

Debate sobre carne crua: você deve alimentá-lo com seu gato?

O debate sobre alimentos úmidos x alimentos secos não é o único desacordo que existe em relação à alimentação de gatos. Outra batalha é contra a carne crua, com prós e contras prevalecendo nos dois pontos de vista.

Acreditando que os alimentos para gatos comerciais não possuem nutrição adequada, algumas pessoas - incluindo alguns veterinários - consideram que servir a carne crua do gato representa uma opção mais saudável. Esses defensores da carne crua afirmam que muitos alimentos para animais comerciais contêm inúmeras toxinas que prejudicam a saúde de um gato. Eles acreditam que os gatos que consomem dietas com carne crua têm melhores casacos, menos problemas dentários, hálito fresco e menos odor corporal.

Por outro lado, os oponentes contestam a noção de que os gatos são mais saudáveis ​​com uma dieta de carne crua. Eles acreditam que comida de gato de alta qualidade fornece ampla nutrição. Além disso, de acordo com essa contingência, o consumo de carne crua apresenta vários riscos, como bactérias.

Por que sucatas são ruins para gatos

Por mais tentador que seja alimentar seus restos de felinos, você deve resistir a esse desejo. Você simplesmente não pode sucumbir a um rosto fofo e peludo e miar persistente.

Restos de mesa são gordurosos demais para o sistema digestivo dos gatos e podem levar a graves distúrbios estomacais (e, em casos ocasionais, desencadear uma inflamação pancreática possivelmente fatal). De longe, a principal razão para manter seu gato livre de comida de mesa é a pancreatite aguda. Esta é uma condição muito séria e às vezes mortal.

No que diz respeito à saúde a longo prazo do seu gato, a diversão momentânea que ele recebe das sobras da mesa não vale os riscos à saúde desse estilo de alimentação.

Recursos para alimentação de gatos

Quer conselhos mais úteis sobre a alimentação do seu gato? Confira nossos artigos em destaque:

  • Alimentando seu gato - comida enlatada ou seca e com que frequência?
  • A alimentação e nutrição de gatinhos
  • Alimentando seu gato adulto
  • Debate sobre carne crua: você deve alimentá-lo com seu gato
  • Por que sucatas são ruins para gatos

(?)

(?)